Conto #01 – Trocas de olhares

Ao sair de casa me deparei com pessoas bonitas, gente feliz, sorrindo, normalmente não fico tímido com isso, vai ver é porque sempre estou com os meus amigos e naquele dia eu não estava. Passava pelas pessoas de cabeça baixa, não olhava nos olhos de ninguém, me sentia extremamente invisível.

Imagem

Ao chegar numa casa de festas, onde havia algumas coisas de jogos e vários aniversários acontecendo ao mesmo tempo, logo a vejo, de longe, usava um vestido preto lindo, tinha olhos claros, cabelo preto com um corte bem jovial, raspado do lado esquerdo. Essa foi a unica vez que a vi durante a festa toda. 

Quando estava indo embora, sai comendo bolo pelo salão, já estava acabando e fui sem me preocupar, quando eu fui jogar o pratinho no lixo, que viro, está ela na minha frente e me olha nos olhos, eu também a olho, ficamos cerca de 3 segundos numa troca de olhares perfeita, ela se virou de uma forma para que ninguém percebesse, a mesma coisa que fiz. 

Ela de mãos dadas com o irmão seguiu um pouco a minha frente, por incrível que pareça, não reparei na bunda dela, fiquei olhando só esperando se ela iria virar ou não, se aquilo só foi fruto da minha cabeça, ou se haveria algo mais, ainda de mãos dadas ela olha para trás, como se estivesse esquecendo algo, ou esquecendo a mim, ou fazendo essa técnica para me olhar. 

Me olhando e eu olhando para ela, tivemos a mesma sintonia da primeira troca de olhares, continuamos saindo, minha timidez subiu para um milhão, não sei como estava aparentando estar confortável diante dos meus pais e amigos deles… Ao sairmos da casa de festas, não falei antes, mas essa “casa de festas” era dentro de um shopping, bom ao sairmos, ela ficou parada por alguns minutos enfrente da casa de festas, eu segui mais em direção ao banheiro, onde fiquei esperando umas amigas da minha mãe saírem do banheiro. Ficamos nos olhando nesse pequeno espaço de tempo.

Após saírem todos do banheiro, passo do lado dela, onde estava ocupada mexendo ao celular, não sei se me olhou novamente, eu tentei um pouco depois, não consegui vê-la mais, porém aquelas trocas de olhares do inicio ao final, me deixaram entusiasmado, triste e pensativo tudo ao mesmo tempo. Será que vou vê-la novamente?

Meu primeiro conto para o blog, vou tentar fazer mais. Esse é baseado em fatos reais, ouve modificações necessárias, e adição de coisas que na verdade não aconteceram, mas será que vou vê-la novamente? 

Até mais, um abraço!